domingo, 4 de outubro de 2015

AH, O AMOR VERDADEIRO...

Em tempos modernos, nos dias atuais onde o foco de tudo de concentra em uma telinha de vidro, onde o que acontece ao redor fica esquecido, em último plano, porque dizer em segundo plano seria sorte demais... 

Onde os sentimentos, o que realmente tem valor, o que realmente importa, tem seus devidos lugares substituídos por banalidades e a total falta de valores, ainda existem, raros, mas existem, as pessoas que estão acima desse mundo mesquinho e sem graça em que vivemos nos dias de hoje.

Sou um fora do padrão, eu acho, sou sonhador, sou romântico, procuro ser otimista na maioria das vezes, mesmo quando vivo tropeçando, e quando tenho a sorte de cruzar com pessoas assim, verdadeiras, que se importam com a simplicidade da vida, com o que realmente importa, com o amor recíproco, verdadeiro, que dão valor ao relacionamento, a parceria, que vivem a verdade da vida, é impossível não se emocionar e desejar felicidades infinitas a elas.

Por isso escrevi esse texto como uma forma de expressar minha alegria a um casal de amigos, virtuais, mas amigos, que formam um casal que conjugam da forma mais bonita o verdadeiro significado do companheirismo. Para vocês guris, em forma de poesia os meus mais sinceros votos de que sejam felizes para sempre! 


Ah, o amor verdadeiro...

O tempo passa
O mundo muda
Os conceitos e as verdades
Perdem suas cores

Mas mesmo assim
Ainda assim
Sobrevivem os de corações
Que pulsam amor verdadeiro

Sobrevivem os que
Sabem dar valor as coisas
Simples da vida
Ao que realmente importa

E eles vivem
Vivem com toda força
Cada momento
Juntos

A reciprocidade
O companheirismo
Cada olhar
Cada toque

Juntos 
Se completam
Juntos 
São um
Juntos 
São a poesia 
Em sua forma humana

Sublimes
Não há nada
Que possa ofuscar 
A beleza desse sentimento

Verdadeiro
Transparente
Tão cheio de encanto
E que seja sempre assim

Juntos
Construindo cada dia
Repleto de cumplicidade
Aprendizado
Fortalecimento

E que seja sempre assim
Juntos
Escrevendo uma linda
História com final feliz

Por Luiz G

sábado, 8 de agosto de 2015

ANDANDO POR AÍ


Eu ando por ai
Observando ao meu redor
As pessoas
Os casais

Observo os gestos
As expressões
As carícias
As reações

E observo atentamente
Tentando te encontrar
No meio dessa multidão
Em uma busca constante

Mas nunca o encontro
Estou sozinho
Ao meio dessas tantas pessoas
Cadê você

Todo o tempo
É só você
Em meus pensamentos 
E continuo sozinho

Por quê você 
Não está aqui
Por quê você
Não toma uma decisão

Por quê dessa distância
Por quê esse medo
Por quê essa hesitação
Por quê

Por Luiz G

domingo, 26 de julho de 2015

O FABULOSO DESTINO DE AMÉLIE POULAIN

De uns dias para cá, meu amigo Carlos me indicou (e insistiu para eu assistisse), o filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain e disse: "- Assiste que você tirará muitas lições dele!", "- Assiste, porque esse filme tem muito haver com você!". Pois bem, assisti, rs.

Apesar do filme ser leve e de uma sutilleza interminável, confesso que no começo fiquei pensando, "Mas o que tem de especial nesse filme para que todos estejam querendo que eu o assista...?", e o assisti até o fim.

Mas foi da metade para o fim do filme, que eu comecei a compreendê-lo e a me apaixonar pela personagem Amélie. 

Realmente existem muitas lições a serem tiradas do filme e são lições de situações de vivências do nosso dia a dia, e até mesmo da nossa própria postura, dos nossos medos, inseguranças e por que não dizer, de nossas covardias?!

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain nos faz, de forma natural, refletir, pensar, rever o tipo de vida que estamos levando e se é mesmo a "realidade" atual que queremos para nós, enquanto a vida está passando.

Talvez depois de assistir esse filme, você deixe a ficha cair e pense, "O que tenho feito por mim?", "É esse tipo vida que quero mesmo levar?", com certeza ele ampliará sua visão e de certa forma, fará com que você caia na real.

Nossa, quando começo a escrever não paro, rs... Bom, vamos a resenha do filme! 


O Filme

Le fabuleux destin d'Amélie Poulain, é um filme francês de 2001, dirigido por Jean-Pierre Jeunet e com roteiro de Guillaume Laurant

Uma moça, Amélie (Audrey Tautou), doce e ingênua que deixa o subúrbio onde morava com a família para viver sozinha no bairro parisiense de Montmartre, e passa a trabalhar como garçonete para se sustentar. Na nova casa, ao encontrar uma pequena caixa que contém algumas recordações de infância do antigo morador do seu apartamento, ela decide devolver ao dono. 


Empolgada e comovida com a felicidade que proporcionou, Amélie se emociona e decide dedicar a sua vida a ajudar pessoas através de pequenos gestos, mas que se tornam grandes ao olhar de quem precisa.

Porém, ao mesmo tempo em que passa a resolver os problemas dos outros, ela tenta tomar coragem para se declarar a um misterioso colecionador de fotografias, Nino (Mathieu Kassovitz), por quem desenvolveu uma paixão platônica.


Talvez por pura timidez e falta de trato nas relações interpessoais, começa a fazer um jogo de pistas para que ele a encontre. Nino então embarca na aventura, que é tentar conhecer a moça que encontrou seu álbum de fotografias perdido. 

A transformação de Amélie também é muito bem explorada. Devido a sua infância difícil, a menina tinha tudo para ser uma revoltada com a vida ou uma criatura triste afogada na depressão. Mas, ao invés de gerar ódio ou tristeza, sua trajetória lhe transformou em uma mulher ingênua, de coração puro e que não tem vergonha de sonhar.


Há muito mais para contar, como um gnomo que viaja o mundo, um álbum de fotos picotadas de um homem suspeito de ser um "morto que não deseja ser esquecido", planos de vingança contra um maldoso vendedor de verduras de modo a fazê-lo pensar que possui distúrbios psiquiátricos, e muito mais. Tudo isso em nome da decisão que Amélie tomou de iniciar singelos, porém significativos altruísmos anônimos.

No decorrer da trama amizades são consolidadas e muitas benfeitorias são realizadas, mas principalmente o ponto alto da história pode ser sentido, o prazer nas pequenas coisas e nas sensações que elas causam. 


Amélie é uma personagem sensível que procura esses pequenos prazeres cotidianos e isso é incrível. Para absorver a essência da obra, é preciso observar e, sobretudo compreender o olhar carregado de expressividade de Amélie, no qual gentileza e força se misturam para formar uma apaixonante incógnita.

Premiações

O filme foi premiado em 2002 com Melhor Roteiro Original e Melhor Desenho de Produção no BAFTA, Prêmio da Audiência no Festival Internacional de Edimburgo, Prêmio do Público no festival de cinema de Toronto e Prêmio Adoro Cinema de Melhor Atriz Revelação (Audrey Tautou no papel-título), além das várias indicações: cinco ao Oscar, uma ao Globo de Ouro, sete ao BAFTA, treze ao César e uma ao Grande Prêmio Cinema Brasil

Fotografia

A fotografia e a direção de arte também merecem destaque. O verde, o vermelho e o amarelo sempre presentes nas cenas, harmonizando e disputando a atenção dos espectadores. Curiosamente, essa escolha de cores foi inspirada no trabalho do artista plástico brasileiro Juarez Machado.

Trilha Sonora

A trilha sonora é composta inteiramente pelo músico francês Yann Tiersen. Suas composições misturam vários instrumentos e combinam perfeitamente com cada momento de Amélie. As encantadoras músicas fazem com que nos emocionemos junto com a personagem. 

Por Luiz G

domingo, 21 de junho de 2015

TIRE O AMOR DA GAVETA

O amor 
É um sentimento bonito demais
Para deixá-lo guardado na gaveta
No armário

Vamos lá
Tire-o de lá
Não é difícil
Só é necessário
Um pouquinho de coragem

Sei que você pode
Que você consegue
Deixe-o conhecer o Sol

O deixe radiar
Se espalhar
Deixe os raios do Sol
Atingi-lo

Deixe o Sol refletir nele
Deixe as cores se espalharem
Se misturarem

Porque o amor 
É maior que tudo
Porque ele não tem um padrão
Ele apenas é

Vamos lá
Tire-o de da gaveta
Do armário

Deixe o amor vibrar
Junto ao Sol
Deixe o arco-íris
Cobrir o mundo

Deixe a vida te levar
Viva
Sem preocupação 
Ou medos

Deixe o amor
Te preencher 
Não é difícil
Permita-se

Deixe o Sol te iluminar
Deixe o amor vibrar
Deixe as cores preencher
Sua vida

Por Luiz G

domingo, 14 de junho de 2015

UM LUGAR NO PARAÍSO

Pessoal, escrevi uma resenha sobre o novo disco do Mika e decidi dividi-la aqui com todos vocês. Espero que vocês gostem! :)


A espera finalmente acabou! Após três anos sem lançar um material de canções inéditas, nosso “eterno namoradinho” - imparcialidade é algo que não existe quando se trata de Mika - voltou com seu revigorante álbum “No Place In Heaven”.

O primeiro sinal de que tínhamos novidades a caminho surgiu em junho do ano passado com o single safadinho “Boum Boum Boum”, mas surpresas ainda melhores estariam por vir.

Mika retornou em belíssima forma, trouxe novamente aquele frescor juvenil que encontrávamos em seus primeiros discos. No entanto, “No Place in Heaven” traz a dosagem perfeita do pop alegre de “Life In Cartoon Motion”, a melancolia de “The Boy Who Knew Too Much” e o romantismo de “The Origin of Love”, ou seja, a química perfeita para arrebatar os histéricos corações de seus fãs.

Além do seu estilo inconfundível de contar e cantar pequenas histórias – algo à la Regina Spektor - Mika nos proporciona, pela primeira vez, a oportunidade de conhecermos seus anseios, medos, desejos, amores e sonhos de forma extremamente objetiva e sincera. Temos nas mãos o diário de um sonhador que almeja apenas sentir-se bem em sua própria pele.

O álbum passeia por momentos como “Last Party” e “Good Guys”, onde encontramos o momento de gratidão por aqueles que lhe inspiraram coragem; “All She Wants", “Oh Girl You're The Devil”, “Rio” e "L'Amour Fait Ce Qu'il Veut”, que nos despertam a incontrolável vontade de sorrir e sair dançando pelo quarto. “Ordinary Man”, “No Place In Heaven”, “Hurts” e “Porcelain”, que nos trazem momentos de reflexão e introspecção acerca da condição humana.

Já “Talk About You” e “Staring At The Sun”, falam sobre um cobiçado sentimento chamado "Amor", conhecem?


Conclusão

Mika superou as expectativas de seus fãs e nos presenteou com um trabalho maduro, divertido, romântico e extremamente bem produzido. A única discrepância é o título do álbum, afinal de contas, nossos ouvidos, alma e coração são transportados para algum lugar maravilhoso... Para algum lugar no Paraíso.

Por Ailton Palaria

segunda-feira, 18 de maio de 2015

DO SEU LADO

Estou ao seu lado
Em todos os momentos
Quero ser o seu porto seguro
Te proteger

Seja forte
Você consegue
Você pode

Não se isole mais
Não deixe mais de ser você
Seja você 
Viva

Estou ao seu lado
Do seu lado
Te apoiando
Te ajudando

Derrube essa barreira
Sem medo
Derrube-a
Ultrapasse-a

Você tem a chave
Que destranca essa porta
Vamos
Vire a chave

Você pode
Estou com você
Estarei com você
Sempre

E sabe por quê
Porque eu te amo
Porque te quero 
Feliz, livre

Você
Eu
Nós
Unos

Por Luiz G

domingo, 10 de maio de 2015

DUAS ALMAS, UM SÓ CORAÇÃO

Foto by Alisson Silva
O amor é assim
Não tem hora
Nem lugar para acontecer

Ele não escolhe sexo

Não escolhe cor
Nem credo
Ou aparência

O amor é assim

Simplesmente acontece
Quando menos esperamos
Ou sonhamos


Envolto em mistério

E magia
Ele nos embriaga de paixão
De êxtase

Um sentimento incontrolável

Gostoso
Que nos faz abrir mão 
Do egocentrismo

A cumplicidade
O companheirismo
A superação
O aprendizado

Sofrimento, às vezes

Lágrimas, só se forem de alegrias
Ciúmes, é algo natural
Atração, sempre 

A união

Uma louca emoção
Onde duas almas
São um só coração

Por Luiz G

domingo, 3 de maio de 2015

KADIE ELDER: FIRST TIME HE KISSED A BOY

Ontem um amigo me indicou uma música chamada First Time He Kissed a Boy e fiquei viciado nela! Com uma pegada anos 80 e uma melodia contagiante, fazem você querer ouvi-la sem parar.


E o clipe, tão fofo e deixa uma mensagem muito bacana, tipo, não se importe com que as outras pessoas acham ou pensam, seja feliz!

Então resolvi pesquisar sobre quem canta essa música e descobri que é um grupo chamado Kadie Elder, formado há 2 anos por um trio de rapazes de Copenhagen, Anders Rask (vocalista), Morten Kaerup Hjort (guitarrista) e Daniel Brandt (baixista).


Em 2013 eles lançaram o seu primeiro EP de estréia, Simple Guy, e foi muito aclamado pela crítica. Poucos meses após o seu lançamento, depararam com o sucesso, a atenção da imprensa musical e sua música tocando em várias rádios.

O trio participou de muitos eventos e festivais como o Roskilde Festival, Spot Festival, Distortion e até o Berlin Music Week.



Com o sucesso inicial do Kadie Elder, Anders e Morten continuaram a escrever e produzir novas músicas como The Rope I Hold, In Your House, Widen Rift, a minha queridinha First Time He Kissed a Boy, entre outras.

Abaixo as redes sociais do Kadie Elder:

Facebook:
https://www.facebook.com/kadieelder

Instagram:
http://instagram.com/kadieelder

iTunes:
https://itunes.apple.com/us/artist/kadie-elder/id601794100?ign-mpt=uo%3D4

YouTube:
https://www.youtube.com/channel/UC1KvnVEX4SY1vh_8cJ2U1Fg

Observação: as fotos deste post são apenas para divulgação.

Por Luiz G

segunda-feira, 27 de abril de 2015

SOB A ÓTICA DE UM ROMÂNTICO GAROTO

Uma postagem
Um comentário
A resposta
A participação

Mensagens
Surge a amizade
As conversas
Os momentos agradáveis

Seu olhar
Aquele da cor do mar
Da cor do céu

Seus cabelos longos
Os quais o vento adora brincar
Esvoaçando

Uma lente
A captura 
De sonhos
De sentimentos

Os momentos
Eternizados
Sob a ótica 
De um romântico garoto

Por Luiz G

segunda-feira, 20 de abril de 2015

DÉJÀ VU: A PARCERIA DE GIORGIO MORODER & SIA

Giorgio Moroder, o rei da disco music e produtor italiano, continua o trabalho de divulgação do seu no álbum intitulado “Déjà Vu” e que também tem uma faixa com o mesmo nome, que conta com a participação da cantora Sia.


O single foi lançado oficialmente no dia 17/04, mas que para variar chegou a internet um pouco antes, rs.

Com uma pegada 70's disco, a música é um mix maravilhoso do estilo já conhecido do Moroder e com o vocal poderoso da Sia.

Este é o 21º álbum do Giorgio, conta com 12 faixas e originalmente se chamaria "74 Is the New 24", mas foi substituído por "Déjà Vu".



Das 12 faixas, 9 contam com a colaboração de outros cantores como colaboração com outros nomes como
Kylie Minogue, Britney Spears e Charli XCX.

Tracklist:

01. 4 U with Love
02. Déjà Vu (feat. Sia)
03. Diamonds (feat. Charli XCX)
04. Don't Let Go (feat. Mikky Ekko)
05. Right Here, Right Now (Feat. Kylie Minogue)
06. Tempted (feat. Matthew Koma)
07. 74 Is the New 24
08. Tom's Diner (feat. Britney Spears)
09. Wildstar (feat. Foxes)
10. Back and Forth (feat. Kelis)
11. I Do This for You (feat. Marlene)
12. La Disco

Este será o primeiro disco solo do produtor, em 30 anos de carreira, e está previsto para ser lançado no dia 12 de junho.

Por Luiz G

sábado, 28 de março de 2015

O ANJO

Um anjo caiu na Terra
Mas esse anjo não possuía asas

Então meus olhos
Encontraram-se com os dele
E imediatamente
Meu coração palpitou

A magia tomou conta do momento
Nossos corações e almas se comunicaram
Como se já nos conhecêssemos

Ele se aproximou mais
Nossos corpos se tocaram
E nosso calor foi trocado
Um momento único, inesquecível

Nossos lábios se aproximaram
E o gosto do primeiro beijo
Fez-me escorrer uma lágrima
Uma lágrima de alegria e amor

E o anjo pôs-se a sorrir
E a me abraçar mais forte
Como se fôssemos apenas um só

Por Gill V

domingo, 15 de março de 2015

TARDE DE QUASE OUTONO

Uma tarde
De quase outono
A chuva cai
Contínua e ritmada

Ao seu lado
Nesse momento
Eu queria estar

Juntos
Em sintonia
Admirando o
 entardecer
Desse quase outono

Ao seu lado
O meu braço
Em torno do seu ombro
O seu sorriso tímido

Palavras não são necessárias
Apenas o sentimento fala por si

Um momento mágico
Eterno


Por Luiz G

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

BEAUTIFUL SCARS: A FAIXA DISCO DO ÁLBUM REBEL HEART

Passei o final de semana de Carnaval ouvindo o novo álbum da MadonnaRebel Heartversão Super Deluxe, e confesso que na primeira "ouvida" eu não curti muito... Mas depois você ouve novamente e novamente e passa a curtir, rs.

Resumo da ópera, das 25 músicas da versão Super Deluxe, gosto de 20, principalmente das menos eletrônicas, porque elas são mais a "cara" da Madonna. Conversando com um amigo sobre isso, que eu prefiro a Madonna mais anos 80/90, ele me disse: "- Mas os cantores precisam acompanhar as tendências...". Talvez seja isso, mas muitas vezes acabam perdendo suas identidades, enfim, acho que faz parte.

Bom, o motivo deste post é uma das músicas do Rebel Heart que me chamou muito a minha atenção e se tornou a minha queridinha dentre as 25 faixas, Beautiful Scars, foi amor a primeira ouvida, rs.

Provavelmente o que me fascinou nessa música foi a pegada disco, que te faz voltar no tempo e se ver em uma pista de dança dos anos 70, no maior estilo dos Embalos de Sábado à Noite. I love it, I confess!!!



A melodia da Beautiful Scars é contagiante, gostosa, de faz levantar e querer dançar! E a mensagem que a letra da música transmite também não fica atrás.

"Me leve com todas as minhas lindas cicatrizes
Eu te amo do jeito que você é
Eu venho até você com todas as minhas falhas
Com todas as minhas lindas cicatrizes
Eu te amo do jeito que você é
Com todas as minhas lindas cicatrizes..."

Ninguém é perfeito e queremos ser aceitos, amados, como somos. E é isso que a Madonna diz na letra, somos cheios de imperfeições e ela descreve seus defeitos como "lindas cicatrizes", em um desabafo no qual expressa o desejo de ser amada como é, “não pedirei desculpas por ser eu mesma.”.

Pesquisando sobre a música na internet, descobri a versão demo da Beautiful Scars e fui lá ouvi-la. Para minha surpresa, ela é fantástica e tão boa ou melhor que a original!



A versão demo segue uma linha estilo ABBA, que eu adoro, e poderia ser uma das faixas do álbum Confessions On A Dance Floor, o meu mais queridinho de todos da Madonna!!! 

Quando eu gosto de algo, eu gosto pra valer e não foi diferente com a Beautiful Scars, tanto a versão original, quanto a versão demo!

Por Luiz G

domingo, 1 de fevereiro de 2015

O BARDUDO DO COMERCIAL DA TRIVAGO


Quem assistiu o comercial da Trivago, deve ter reparado no barbudão charmoso que aparece em várias situações? O nome dele é Christian Göran e além de modelo, é fotógrafo também.





Nascido em 07/04/82 na Suécia, Göran é filho de pai sueco e mãe chilena, tá aí a explicação de onde ele herdou os traços, além da sua barba e cabelos longos presos em seu famoso coque, que andam chamando a atenção na mídia.


Como fotógrafo, Göran divulga seu trabalho para os amantes da fotografia analógica através do seu site. Ele reconhece que as suas origens refletem como um mix cultural em seu trabalho como fotógrafo.


Com seu estilo sexy e masculino, Christian Göran tem sido requisitado para muitos editoriais de moda e suas fotos e figurinos, são exemplos que servem de referência para homens do mundo inteiro.

Observação: as fotos deste post são apenas para divulgação.

Por Luiz G

domingo, 25 de janeiro de 2015

PAIS, ACEITEM SEUS FILHOS COMO ELES SÃO


Navegando aqui no blog, comecei a reler alguns posts antigos e encontrei um dos primeiros posts que escrevi. Na verdade não é autoral, mas achei tão bacana o texto que o compartilhei (
clique aqui para lê-lo).
Este post é muito importante pra mim e me faz refletir até hoje. Às vezes me pego pensando, porque os pais muitas vezes esquecem-se da felicidade dos filhos por se preocuparem mais com as aparências ou com o que os outros vão dizer?
Somos todos humanos e gostar de alguém do mesmo sexo não é crime, e muito menos pecado! O amor não tem barreiras ou opção sexual, é apenas amor. Da mesma forma como algumas pessoas gostam do azul, outras gostam do rosa, outras do amarelo e outras do verde.
É algo simples, não sei por que mistificar tanto... Talvez por medo, ignorância ou pelo o que sempre ouviram dizer a vida toda. Realmente o desconhecido dá medo, mas dá mais medo ficar preso no desconhecido e se primar de conhecer o novo, de deixar a mente ser iluminada.
Orientação sexual não define caráter, muito pelo contrário, caráter, índole, princípios já nascem conosco e também tem como base, uma boa educação e uma família estruturada.
Mas a princípio, caráter é algo que faz parte da gente, desde o início, se tem ou não. Os pais deveriam sim, é reconhecer seus filhos pelo que são e não por orientação sexual e não julgá-los por isso, até porque, eles muitas vezes não devem ter a mínima noção de quanto um filho pode sofrer ou se sentir sozinho, por não ter o apoio deles.
Ou o quanto choram escondidos ou se privam da vida por estarem sós, por não saberem como chegar até os pais e lhe falar, porque não sabem qual será a reação... E acabam se anulando e enquanto isso, a vida acaba passando. Só que a vida é uma só, não dura pra sempre e só se vive uma vez.
Então seria bom que os pais repensassem sobre isso, porque muitas vezes acabam perdendo seus filhos e nem sempre conseguem recuperá-los, e nessa hora, não adianta chorar.
Prezem se seus filhos são honestos, trabalhadores, sem vícios e não os julguem pela orientação sexual. Se para vocês, pais, é difícil, para os filhos pode ser muito pior.
Pais de verdade não são aqueles que fazem os filhos, mas aqueles que os amam de verdade, da forma que são como são, porque pais, família, amor, estão acima de simbologias ou falsas aparências, está na aceitação, em querer ver o filho feliz e respeitá-lo.
Muitas vezes os pais sabem do sofrimento dos filhos, mas por conveniência, ignora, porque ter um filho “diferente”, não é o que a sociedade espera. Mas as pessoas são diferentes, seja na cor, credo, cultura, gostos e também na orientação sexual.
Por isso pais, não sejam continuidade de uma sociedade falsa moralista, uma sociedade hipócrita. Sejam pessoas verdadeiras, humanos, sejam o que devem realmente serem, pais de verdade!
Amem seus filhos como são, os aceite, façam valer a união e o amor entre si, entre os entes que são seus, que devem formar uma família verdadeira, independente de qualquer coisa.
Permitam que seus filhos sejam felizes, que vocês também sejam ao lado deles, os apóie, lhe dêem segurança e vejam como tudo será muito melhor. Porque o que realmente importa é a família em si, não o que os outros irão achar ou pensar, até mesmo porque, os outros são apenas os outros.
Aceitem seus filhos, permitam que sejam felizes sendo como são e o mais importante, ao lado de suas famílias.

Por Luiz G
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...